Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Educando crianças totós

por Marquês, em 31.07.15

Um professor da Faculdade de Motricidade Humana deu uma entrevista ao Observador em que disse "Estamos a criar crianças totós" e sugeriu que temos de acabar com o terrorismo do não.

 

O caos estava lançado!!!

 

Podem ler a entrevista aqui.

 

Pelas redes sociais - o tribunal dos dias de hoje - e até pela blogosfera, este tema fez correr alguma tinta digital. Uns criticam estas afirmações, outros são totalmente a favor, por aqui e ali a discussão pode ter subido de tom e gerado alguns insultos entre opinadores que, na sua modesta opinião, são donos da razão.

 

Ainda não tinha dedilhado sobre o tema mas devo dizer que sou a favor. Até porque, tenho a sensação que o "a favor" está em desvantagem e gosto de ser do contra.

 

Quanto a mim, o único erro no meio disto tudo é a sensação de generalização que a mensagem transmite. Parece que todas as crianças são totós e isso ofende os pais dessas crianças, mesmo que estejam a ser totós na educação das crianças que até são totós.

 

As crianças hoje em dia são, efectivamente, totós. Mas já o eram há vários anos. No meu tempo já havia muitos totós. Principalmente aqueles que me chamavam totó, esses eram os mais totós e muitos nem sabiam o que queria dizer totó.

 

Não vou dizer que as crianças devem passar o dia todo na rua a brincar à macaca e ao pião. Seria hipócrita porque até eu, que cresci na década de 90, já trocava o pião pelos desenhos animados e pela MegaPower (uma versão "loja dos 300" da Mega Drive). Talvez o professor da FMH tenha crescido e até educado os seus filhos numa era sem estas modernices mas, hoje em dia, uma criança que seja privada dos tablets e do canal Panda também é considerada totó pela sociedade de jardim de infância e escola primária.

 

Concordo com este terrorismo do não. Mas esse já existia no meu tempo e o desrespeito por tantas proibições levou-me a vários castigos, os quais também infringia e resultavam em novos castigos. As crianças que não erram não podem aprender. Os pais que tentam proteger os filhos acabam por privá-los dessa aprendizagem ou, por outro lado, levam a que os catraios se portem bem ao pé dos pais e nas suas costas experimentem tudo o que é asneiras.

 

Sempre ouvi dizer: nem tanto ao mar, nem tanto à terra. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um bom exemplo

por Marquês, em 29.07.15

(in buzzmedia.pt)

 

Esta é a nova campanha de sutiãs desportivos da Under Armour. 

 

Gosto do mote. I will what I want!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sabem porque não pratico dietas?

por Marquês, em 28.07.15

Estou a ficar com um corpo dad bod...

 

Calma, raparigas, não comecem já a enviar os seus números e fotos em trajes menores para o meu e-mail que está ali na descrição do meu perfil à vossa disposição... Estou a tentar enganar quem? Podem enviar fotos e números à vontade!

 

Bem, problema de ter este corpo que faz mais sucesso que os Tokyo Hotel quando vieram a Portugal em 2010: tenho 26 anos e sou tudo menos dad...

 

Falta de vontade para fazer exercício com maior frequência, alimentação nada cuidada e o resultado é uma barriguinha de cerveja que teima em querer aparecer. Já identifiquei o problema e hei-de eliminá-lo.

 

Até já pensei em fazer dieta. Desisti em menos de cinco minutos. "Beirute de perú", "barras de granola", "quinoa"... Eu nem sabia que estas palavras existiam...

 

Já nem vou pegar no óbvio de muitas receitas serem órfãs de alimento (onde já se viu um almoço sem carne??? há dietas que sugerem isso). Mas tenho vergonha de ir a um supermercado ou café/restaurante e perguntar se têm disto. Pode muito bem ser uma partida de mau gosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fui jogar padel e sobrevivi

por Marquês, em 28.07.15

Ontem decidi experimentar uma coisa nova: jogar padel!

 

Sou péssimo na arte do ténis - apesar de gostar muito de ver e às vezes, quando o chefe está distraído, ligo a televisão do escritório nos torneios -, jogava ping pong em miúdo (ténis de mesa é para profissionais) e até tinha algum jeito para o badminton. Padel foi ontem a primeira vez.

 

Tinha ouvido dizer que era cansativo, que era muito bom para exercitar vários músculos e alertaram-me que no final não me ia mexer.

 

Sucede que hoje não sinto praticamente nenhum músculo dorido. Será que aqueci assim tão bem? (já pratiquei atletismo e nunca gostei de aquecer em condições, pelo que risco desde já esta hipótese)

 

Será que jogámos assim tão mal? Será que posso afirmar que joguei padel ou afinal tive só a bater bolas com uns amigos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Descobri o pior dia semana

por Marquês, em 23.07.15

Para aqueles que se queixam da segunda-feira, deixo um estudo bastante completo que vem provar outra teoria!

 

Quinta-feira é o pior dia semana!

 

O estudo foi realizado com base na minha opinião, portanto, é do mais fiável que pode existir.

 

A segunda pode ser cansativa e aborrecida porque vem quebrar o relaxamento do fim-de-semana, contudo, é apenas o início da semana e estamos cheios de energia. Apesar de por vezes não ser perceptível porque podemos estar cansados fisicamente por causa dos planos nas folgas. Mas psicologicamente, o nosso cérebro descansou e está preparado para encarar a labuta!

 

Esse mesmo cérebro é activado na segunda e quarta é quando atinge o seu auge (isto li noutro estudo partilhado nas redes sociais pelo que deve ser menos fidedigno que o meu). Já quinta é o pior dia porque separa o auge laboral do final de semana. Sexta, apesar de ainda ser dia útil, é o dia mais relaxado da semana e a partir da hora de almoço já se pensa nos planos para sábado e domingo. Quinta é o dia em que temos de adiantar o trabalho todo que precisa de ser entregue na sexta e é quando começamos a preparar a próxima semana.

 

Deste modo, tenho reparado que às quintas ando de pior humor e mais atarefado. 

 

Está eleito, é o pior dia da semana...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



O responsável

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D