Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#ForçaChapecoense

por Marquês, em 29.11.16

Porra… Ainda me custa acreditar.

 

 

Mais um acidente de avião, mais uma tragédia, mais uma ceifada na vida de quase 80 pessoas. A morte nunca é fácil de digerir, as tragédias nunca são aceites levianamente.

 

Esta madrugada o avião que transportava a equipa brasileira do Chapecoense despenhou-se durante a viagem mais importante da vida do clube e dos jogadores e dirigentes a bordo.

 

Um clube humilde que há poucos anos andava pelas divisões inferiores do Brasil. Esta época, pelo terceiro ano a disputar o Brasileirão em 43 anos de história, conseguiram um apuramento histórico para a final da Sudamericana – a segunda competição mais importante de clubes da América do Sul. Uma equipa de jogadores que nunca estiveram sob as luzes da ribalta. Uma equipa de jogadores que fazia a sua própria história. Infelizmente esta história não teve final feliz. Despenhou-se juntamente com o avião que os transportava.

 

Por todo o mundo os clubes manifestam o seu apoio. As hashtags #ForçaChape ou #ForçaChapecoense já têm milhões de partilhas nas redes sociais. Desportistas, clubes, adeptos, ninguém fica indiferente.

 

Eu estou chocado. Acordei com esta notícia e ainda me arrepio a cada partilha nas redes sociais, a cada notícia que teima em não aumentar a lista de sobreviventes. De 81 pessoas a bordo dizem que apenas seis sobreviveram, 6! E a lista pode encurtar.

 

Nestes momentos a solidariedade surge, todos querem ajudar, todos tentam manifestar o seu apoio.

 

O Atlético Nacional, clube da Colômbia que seria o adversário na final da Sudamericana, já expressou intenções de entregar o título ao Chapecoense. Os jogadores do Atlético uniram-se e pediram-no. Um título nunca será mais valioso que uma vida, que 75 vidas.

Os clubes do Brasileirão expressaram vontade de emprestar jogadores ao Chapecoense para que o clube possa manter-se no activo e pedem até que o clube não possa ser despromovido nos próximos três anos.

Pela Europa, clubes como o Benfica comprometem-se a emprestar jogadores ao Chapecoense.

 

 

São pequenos gestos que não vão trazer de volta o Filipe Machado, o William Thiego, o Marcelo Augusto, o Dener Assunção, o Mateus Caramelo, o Gimenez, o Ananias, o Arthur Maia, o Cleber Santana, o Gil, o Matheus Biteco, o Sérgio Manoel, o Josimar, o Bruno Rangel, o Aílton Canela, o Everton Kempes, o Lucas Gomes, ou o Tiaguinho – que ia ser pai. Nem os dirigentes ou jornalistas ou tripulantes a bordo.

 

Mas são pequenos gestos de uma nobreza enorme.

 

Força Chapecoense!

Autoria e outros dados (tags, etc)

A culpa é do cachorro

por Marquês, em 21.11.16

Há muito tempo atrás, era o Marquês um jovem adolescente já de barba feita – malditas hormonas! – quando se aventurou nas primeiras noitadas. Dias e dias de bom comportamento em casa para conseguir aquela maravilhosa autorização de sair à noite no sábado. Nem todos os sábados, para não abusar da sorte e porque ao domingo por vezes havia prova de atletismo e tinha de descansar.

 

Na terrinha onde o Marquês se fez homem, junto à zona dos bares, parava uma banca de cachorros quentes – na altura não havia hot dogs e de gourmet pouco tinha, talvez por isso tenha fechado. Não soube adaptar-se à modernice. Ou então pela “má fama” dos ditos cachorros.

 

Pois, os cachorros eram maravilhosos! Tínhamos várias opções de acompanhamentos, da tradicional batata palha ao famosíssimo “com tudo”. Já nem me lembro o que era “tudo” mas era muita coisa. E era fantástico!

 

A malta ia beber uns copos e depois passava no cachorro. Ficava aberta até tarde, umas 4 da manhã talvez. Uma banca pequenina, chegava a ter filas de largos minutos mas era sagrado. Contávamos os trocos a noite toda para sobrar os 2 ou 3 euros do cachorro.

 

Ao domingo, lá ficávamos nós a rebolar na cama em estado meio dormente. Muitas mães lá na terrinha tentavam acordar os seus queridos filhos que abriam a pestana com um ar horrível, ainda meio enevoados da noite e com a cabeça e o estômago às voltas.

 

- Estás com um ar, filho. Andaste nos copos…

- Não, mãe. Ao vir para casa comi um cachorro e deve-me ter caído mal.

 

E assim vivia a lenda do “cachorro”. Fechou um dia, ou noite. Talvez por culpa do nome pouco gourmet, ou da má fama. Fechou o cachorro mas continuaram os domingos de cabeça e estômago às voltas. Por respeito ao cachorro, certamente. Que era fantástico!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nunca hei-de ser blogger de sucesso #1

por Marquês, em 14.11.16

Venham de lá esses juízos de moral:

 

Não fui espreitar a super lua nem tirei fotos. Meio mundo a partilhar a sua alegria ao olhar para a lua e as redes sociais cheias de fotos da lua.

 

Curiosamente diziam que a lua ia ser mesmo muito grande mas não consegui ver a bandeira que o outro rapaz lá deixou há 47 anos...

 

Para mim super lua é isto:

 

Isto sim! Capaz de transformar um super-guerreiro num macaco gigante! Dá-lhe Son Goku!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Preparem-se. Chegou o Trump

por Marquês, em 09.11.16

Odeio dizer isto: “não digam que não vos avisei”. Fiz questão de ressalvar que o tipo era perigoso – a ler aqui.

 

O mundo ocidental acordou em choque: Trump é o 45.º presidente dos EUA!!!

 

 

O drama, o horror, a tragédia! Aquele tipo insuportável, lunático, sexista, racista, rico, idiota, vai governar a maior potência mundial!

 

Vai ter acesso a ataques nucleares!

 

Vem aí a III Guerra Mundial!!!

 

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!

 

Bem, antes de mais, acalmem esse nervosismo miudinho que o senhor Obama ainda lá fica até final do ano. Que nada vos estrague a última bebedeira de 2016 e primeira de 2017!

 

Em segundo lugar, nós continuamos a estar em Portugal onde nada acontece. “Ah mas tenho uma tia-avó na Califórnia descendente de mexicanos e vai ser deportada”… não vai nada.

Relaxem que o Trump não vai ser o primeiro político a cumprir o que promete em campanha. Nem vai fazer nenhum muro à volta dos Estados Unidos nem vai declarar guerra a todo o mundo. Pelo menos no primeiro mês como presidente. Tenho para mim que no primeiro mês vai ser um presidente Marcelo. A passear nos arraiais das terrinhas, a posar junto de bebés com tshirts de ódio às mulheres e a fazer festas com as modelos do calendário Pirelli.

 

Em terceiro lugar, que raio se passa na cabeça de quem vota? Os gregos é que tinham razão pois só votavam cidadãos homens com mais de 30 anos… ok, provavelmente isso iria eleger o Trump na mesma.

 

Bem, a meu ver, isto é uma derrota dos meios de comunicação, do partido democrático norte-americano e de quem não teve “balls” para votar numa mulher.

 

Durante meses, eu incluído, andamos nas redes sociais a falar do Trump. Porque dizia frases que tinham piada, porque era imbecil, porque tem uma mulher gostosa, porque não tem um discurso coerente, porque tem um esquilo na cabeça…

 

E quem falou de Hillary? Quem se lembra dela? Quem publicou as promessas eleitorais da Hillary? Quem disse que ia votar nela por ser uma excelente candidata em detrimento de ser apenas “a candidata mulher”? Quem?

 

Portanto sim, em último lugar, quem deu a vitória ao Trump fomos nós. Que gozamos com ele, que falamos dele, que levamos a sua candidatura na brincadeira e não tivemos capacidade de perceber que do outro lado estava uma candidata cuja campanha passou ao lado de todos pois o candidato-palhaço reuniu para si todas as opiniões boas e más. E na hora de votar, ninguém vota em quem não conhece – muito menos numa mulher…

 

God bless America!

 

(PS: faz sentido rezar pelos EUA? Vi centenas de publicações nas redes sociais com esse #. Mas o Trump é algum tsnunami ou o holocausto ou o pessoal anda muito envolvido nesta coisa das #?)

Autoria e outros dados (tags, etc)


O responsável

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D