Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ricardo Vilão, comediante que já tive o prazer de ver ao vivo, inclusive no Algarve, (digo prazer porque tem, em palco, piada e até tem histórias engraçadas) está a fazer furor nas redes sociais. Ora, fazer furor nas redes sociais é o equivalente a ter fotos nuas a circular ou ter posts que incomodam as pedras da calçada. Neste caso, são as pedras da calçada de Albufeira que foram arrancadas com as intempéries do fim-de-semana.

 

O comediante, num rasgo de brilhantismo humorístico, fez uma piadola sobre o Algarve, sobre aquele tema batido que os algarvios só gostam de ingleses e que Portugal não gosta dos algarvios mas faz férias no Algarve só para comprovar que são mal tratados e para meter fotos nas discotecas com aquários de gin e duas nortenhas atrevidotas.

 

Eu, que me sinto no direito de ficar ofendido quando me picam no patriotismo, não fiquei ofendido. O ano passado, um tipo que escreve umas crónicas no Expresso também picou o Algarve e falou da antipatia inerente ao algarvio. Como sou algarvio, tinha todo o direito de me sentir ofendido e dizer que a sua mãe tinha feito coisas menos dignas. O que fiz foi escrever em resposta: Amigo Henrique Raposo, você fez figura.

 

Os algarvios, normalmente, são uma raça que se ofende com facilidade e se for uma frase assim - "Esta conveniente casa de câmbios improvisada entre a máquina registadora e a arca dos gelados Camy, regra geral, faz com que, para um turista desavisado, uma sandes de chouriço paga em libras custe o mesmo que 15 dias de férias em Armação-de-Pêra com Aquacoiso para a família toda incluído." - é capaz de se habilitar a que lhe cuspam na bica...

 

Contudo, alinhei na provocação - que já gerou por esta altura umas 300 partilhas e mais de 700 comentários -, e ri um bocadinho. Faz-me lembrar o café aqui na rua. A bica está sempre queimada, o dono é antipático, estão em obras na estrada pelo que a esplanada é barulhenta mas vou lá de tempos em tempos porque fica a jeito.

 

É verdade que os algarvios não atendem toda a gente de forma igual, tal como os mecânicos vêem chegar um Mercedes novo e até se babam mas depois olham para o meu chaço e até bufam. É verdade que já fui mal atendido em várias terreolas deste país - inclusive naquelas que tantos blogs e jornalistas dizem que as pessoas são todas 5 estrelas. É verdade que Albufeira afundou-se e para jogar no Estádio da Nora é preciso usar galochas. É verdade que nem todas as piadas correm bem e que vão sempre existir alguns ofendidos de meia tigela. 

 

No Algarve, a servir portugueses à mesa, fiz tanta piada sobre a terra deles que, fossem eles ficar ofendidos e neste momento já eu tinha sete ou oito dentes de ouro...

 

Humoristas do Charlie Hebdo morreram em Paris em nome da liberdade e por cá ainda se promete uma biqueirada na testa a quem faz uma piada...

 

PS: o título é puramente ironia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



O responsável

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D