Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Estreia de Horta 2.0

por Marquês, em 26.01.15

É incontornável falar daquele que pode ser o tema do dia... de amanhã. "Porto a nove pontos da liderança" ou "Benfica não aproveita escorregadela dos dragões".

 

Porém, antes disso, vou deixar uma nota de arbitragem. Para quem se queixa da arbitragem no futebol português, aconselho que vejam futebol internacional. Ontem sentei-me no sofá e vi nove horas seguidas de futebol. Futebol português, espanhol, francês e italiano. E amigos, nos três jogos internacionais não houve um árbitro que não tivesse errado. Mas muito. E descaradamente. Penaltys, expulsões, muita polémica.

 

E vou destacar dois jovens: André Horta e Nick Kyrgios. Já tinha falado do australiano na semana passada. O jovem tenista voltou a surpreender e eliminou Seppi, o carrasco de Federer, após estar a perder 2-0 em sets! Fantástica recuperação. O "bad boy", que joga de brinco na orelha e aparece de calças de ganga rasgadas nos eventos da ATP, já garantiu o seu melhor ranking e bem cimentado no top 50!

O jovem português, irmão do internacional Ricardo Horta, estreou-se a titular pelo Vitória de Setúbal e os sadinos golearam (4-1) o Rio Ave. Apesar do André ter sido substituído quando o resultado estava empatado 1-1. Já o vi jogar ao vivo e tem pormenores de jogador. É um jogador diferente e mais completo que o irmão, joga em qualquer posição do meio-campo, lê bem o jogo, tem pormenores técnicos e sabe soltar a bola em condições. O futuro o dirá mas, ainda em idade júnior, já demonstra ser uma aposta válida para o novo mister Bruno Ribeiro.

 

 

O Benfica hoje pode ver o seu rival a nove pontos! O único adversário pode ser mesmo esse - a distância para o rival. O Paços de Ferreira soma um empate e quatro derrotas nos últimos cinco jogos, incluíndo a eliminação da Taça de Portugal, e está a atravessar a pior fase da temporada. O Paulo Fonseca assume que não vai jogar à defensiva e isso pode revelar-se perigoso. Antecipo este jogo com alguma expectativa. Em caso de vitória, já sem Taça de Portugal e competições europeias, o Benfica dá um passo de gigante e fica "obrigado" a ser campeão. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O responsável

foto do autor



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D