Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Problemas da Liga dos Campeões

por Marquês, em 08.06.15

Fica aqui o alerta aos homens e amantes de bola: nunca respondam às vossas namoradas/esposas durante a final da Champions!

 

Estava eu a beber uma cerveja, a ver a final da Liga dos Campeões e a minha namorada lá andava a querer fazer conversa. Mas ela é esperta, topou que eu não estava a tomar atenção ao que ela estava a dizer - tal como acontece diversas vezes, diga-se de passagem - e tomou partido da situação.

 

Como eu respondia "sim" sem ouvir o que ela dizia, fez uma autêntica lista de compras para a casa nova com tudo o que sabia que eu ia recusar!

 

Resumindo, já estão escolhidos os cortinados para a sala, a mesa de jantar, dois quadros com paisagens de cidades "cool", uma máquina de fazer pão e um conjunto de 14 panelas em cerâmica!

 

O chato mesmo é eu não comer muito pão, odiar cidades onde habitam milhões de pessoas e nem saber que havia panelas em cerâmica!!!

 

Valeu pelo futebol, o Barcelona fez um jogão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fevereiro

por Marquês, em 20.02.13
Amigos meus, meus amigos, peço-vos desculpa pela minha ausência não anunciada. Estive de férias. É verdade, aqueles dias pelos quais os trabalhadores comuns deste mundo anseiam sucederam nestes dias e não quis perder os meus preciosos minutos de descanso em frente a um computador. Isso e preguiça, maldita!

Espero que a vida vos esteja a correr bem. 2012 já nem lembra ao diabo e melhores dias virão. Já vamos em Fevereiro, o mês pelo qual os homens tanto choram, pelo bom e pelo mau. Este mês malandreco significa a chegada da fase a eliminar da Liga dos Campeões e da Liga Europa, o futebol espectáculo, a emoção da bola, os lances polémicos e os adeus inesperados. Mas marca também o dia de S. Valentim, pelo qual as raparigas se pelam, sempre à espera de surpresas. É verdade, nós homens sofremos uma pressão imensa nesta altura e tudo o que idealizamos é um esforço em vão. Nada corre como planeado, elas ficam desiludidas e, em certos casos, lembram-se de ficar tristes em noite de Liga dos Campeões! Não me sucedeu isso mas sei que acontece. Estou convosco amigos, temos de ser fortes nestas alturas!

Nestes dias para o relaxamento consegui ver a bola, fui raptado por extra-terrestres verde-alface, comi pela primeira vez uma francesinha, andei de teleférico, explorei os confins mais profundos da Terra, aventurei-me à descoberta do caminho marítimo (é justo dizer caminho marítimo quando só atravessei um rio?) para o outra margem, ganhei o euromilhões, gastei tudo em meninas, aguardente velha e apostas em cavalos, fui a Vegas, casei com uma stripper, divorciei-me, voltei a casar com a mesma stripper, voltei a divorciar-me, tentei roubar um tigre a um famoso, roubei um caniche a uma velhota, estive preso, não fui sodomizado à bruta, fugi num cesto da lavandaria, voltei a casar com a mesma stripper e apanhei boleia de um golfinho até ao estuário do Sado. Ou então estive só a preguiçar no sofá a ver comédias românticas e a engordar à base de batatas fritas de pacote e Ice Teas de marca branca...





Bom resto de Fevereiro e que venham daí os textos à sombra de uma fatia de pão e um copo de vinho. Já passou essa data manhosa, a inspiração irá voltar aos poucos e as minhas palavras sem sentido irão fluir neste espaço novamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu aqui me confesso

por Marquês, em 09.11.12
Venho aqui confessar, perante este enorme público que visita este espaço de poesia em prosa, que fui um dos indivíduos que perturbou o bem-estar no Estádio da Luz na passada quarta-feira, 7 de Novembro, no jogo que opôs o Sport Lisboa e Benfica ao Spartak de Moscovo. Eu, e outro amigo, vou chamar-lhe Arnaldo, nome fictício. Ora, eu e o Arnaldo, embriagados com uma imperial comprada numa roulotte nas imediações do Estádio, não conseguimos segurar o nosso ímpeto animalesco e desatámos a ofender pessoas.

Tudo se passou ao minuto 51, ou uma coisa assim, quando o Benfica, num lance de ataque elegante, organizado e educado, chegou ao golo por intermédio de Oscar "Tacuara" Cardozo. Pois bem, o sujeito do apito, apitou e anulou um golo que seria limpo. Nisto, eu levanto-me do meu lugar, jogo os braços a eito em direcção ao céu, e exclamo a plenos pulmões: "Corno!". 36 mil pessoas no Estádio prontas a gritar golo e o árbitro não deixa que as pessoas façam a festa. Enervei-me. De seguida, o Arnaldo grita bem alto: "Cretino!!!", e os insultos prosseguiram, "Malandro", "Patife", foi um momento feio de viver. Penso que estavam crianças nas redondezas que não precisavam de ouvir tamanhas injúrias. Um deles ainda nem conseguia atar os cordões. Aqui peço desculpa a todos os que estavam por perto, aos que estavam longe, aos que queriam estar, aos que não estavam, e aos outros também. Menos aos adeptos do Spartak porque estavam do outro lado do Estádio e não falavam português.

Como é óbvio, e esta história é verídica, as pessoas atrás de nós desataram a rir. O português gosta muito de uma observação ofensiva proferida em direcção a alguém cuja profissão é alvo de chacota. 

No final o Tacuara marcou mais dois e ainda se deu ao luxo de falhar uma grande penalidade. É para aprender senhor árbitro, seu cretino! E pronto, peço novamente desculpa, lembrei-me do senhor e fiquei ligeiramente exaltado. O Benfica ganhou e ficou tudo bem no final. Prometo não voltar a injuriar um árbitro num jogo Benfica - Spartak que se realize nos próximos trinta dias. Aqui fica a promessa que tenciono cumprir. Atitudes destas não revelam a boa educação que me foi dada pelos meus pais. Eu até costumo ser bastante calmo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bom dia de Odin a vocês

por Marquês, em 07.11.12
Bom dia de Odin para todos vocês!

Menos àqueles que me chamaram idiota. Não sabiam que hoje é dia de Odin? Mas é. Há alguns anos. Coisas religiosas.

Quem é Odin? A sério que alguém perguntou isso? Por amor de Odin! Exacto, Odin é Deus, bem, não é Deus, "o" Deus, é um Deus, nem é cristão. Odin é o rei dos Deuses Nórdicos. Imagino que alguns imaginem Odin como o Hannibal de barba e olho à José Cid (a.k.a. de vidro). Mas ele é mais que isso. É, efectivamente, o pai do Thor. Tem barba e um olho de vidro. E é um mago.

                    

Segundo os nórdicos, os de antigamente, alguns dias da semana eram uma homenagem aos seus deuses: Tyr (ou Tiw, consoante a tradução ou o espaço temporal) - Tuesday, Odin (ou Woden) - Wednesday, Thor - Thursday e Freyja - Friday. É uma explicação.

Ora, o Luís de Camões dos nórdicos (não pensem que digo isto ao calhas ou que estou a tentar brincar com o facto do senhor só ter um olho, tal como o nosso poeta, até porque já fiz essa gracinha com o José Cid, também ele poeta), ora, o Luís Vaz de Camões dos nórdicos, Pai dos Deuses, Senhor de Asgard, Deus da Guerra, da Morte e do Conhecimento aparece, em várias versões, como Senhor da Poesia. Daí a alusão ao maior poeta português de todos os tempos, que só tinha um olho e contava mentiras a rimar. Odin também combatia a cavalo num cavalo de oito patas e usava magias. Podia lutar com uma espada, um machado, um pau ou até as próprias mãos ensaguentadas com o líquido que corria nas veias dos inimigos, mas não, fazia magias, tirava coelhos de cartolas e encontrava a carta que nós escondíamos no baralho. Pai dos Deuses - não era forte, não era másculo, não voava, fazia magia. Zeus era um Deus implacável que controlava os céus e era conhecido por Deus Trovão, metias-te com ele e o céu trovejava e caía-te um raio em cima, mas Odin fazia magias! Se calhar também sabia ler tarot...

Enfim, é dia de Odin, Portugal perdeu mas foi apurado para os oitavos-de-final do Mundial de Futsal e o Benfica joga mais logo, portanto, só quero pensar na bola! Troco uma fatia de pão e um copo de vinho por uma bifana e uma imperial numa roulotte nas imediações do Estádio da Luz!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grande, Grande Shevchenko!

por Marquês, em 20.06.12
É com pena que vejo a notícia de que Andriy Shevchenko diz adeus à sua carreira de internacional. O fim era inevitável, Sheva já leva 35 anos e a condição física está longe do seu auge. Mas Sheva é a lenda viva do futebol ucraniano, pós-URSS. O capitão da selecção despede-se 17 anos depois, com 111 jogos e 48 golos, melhor marcador pelo seu país e segundo mais internacional de sempre. Talvez haja um jogo de despedida, talvez chegue à marca da meia centena de golos, talvez no futuro algum outro futebolista ucraniano ouse alcançar os feitos do eterno 7, mas de certo nunca mais vai haver Shevchenko vestido com as cores do seu país em jogos oficiais...


Shevchenko sempre foi dos meus jogadores preferidos. Só o conheci já em Milão, um avançado elegante, oportunista, trabalhador, inteligente, dotado de grande técnica e velocidade. Tornava o difícil fácil, aliás, para ele nada era difícil. Quer estivesse na pequena área ou no miolo do terreno, uma bola nos pés de Sheva era sempre um lance perigoso. Lembro-me de ver jogos em que os defesas pareciam parar para ver os golos de Sheva. Muitas vezes nem precisava olhar para a baliza ou tão pouco para os adversários, gostava de ver a redondinha no pé. A sua jogada mais característica diz muito sobre si - simples, humilde, inteligente e acima de tudo, eficaz - na cara do defesa, toque curto para o lado e remate ao poste mais distante, está feito mais um golo. Também gostava de pegar na bola perto de meio-campo e ir passando os adversários em velocidade, no contrapé, alternando toques curtos junto dos adversários e toques longos quando tinha espaço para correr. Shevchenko abandona a selecção com a mesma cara de jovem humilde e sonhador com que a abraçou em 1995, o jogador mais jovem a marcar pela Ucrânia, o jogador mais velho a marcar pela Ucrânia, o jogador que mais marcou pela Ucrânia. Um ídolo em Itália, um ídolo no seu país, um ídolo no futebol europeu. Nos videojogos de futebol era o meu talismã. Outros avançados estavam ali, pixelados no ecrã, mas Sheva era especial, nem precisava que eu tocasse nos botões para inventar jogadas e marcar golos. Até em "boneco" jogava em piloto automático e era uma verdadeira máquina! Ajudou as equipas por onde passou em 20 títulos, incluindo uma Liga dos Campeões, e deixou o seu nome na história dos melhores marcadores de Itália e da Europa. Faltou-lhe ser eleito o melhor do Mundo, foi terceiro em 2004, mas nós perdoamos a FIFA por essa falha.

Deixo-vos um vídeo com alguns dos melhores momentos de Shevchenko, onde é impossível não notar que era o avançado perfeito para os jogos grandes, para os derbys e para os clássicos.


Autoria e outros dados (tags, etc)


O responsável

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D