Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O “ter opinião”

por Marquês, em 23.03.16

Sou daquelas pessoas que tem opinião sobre quase tudo. Posso não saber uma coisa – ninguém nasce ensinado – mas tenho sempre uma opinião ou um comentário a fazer. Seja baseada em senso comum, na minha experiência de vida, naquilo que leio ou simplesmente por na minha cabeça faz mais sentido assim que assado.

 

Há tempos lembro-me de ter lido um texto de uma mulher que achava irritante os homens dizerem que uma das coisas que mais gostava nela era o facto de ter opinião. Não me recordo bem das exactas palavras mas no fundo ela defendia que todos os seres humanos têm opinião e dizer que gostava de uma mulher pelo facto de ter opinião era sexista. Antigamente, quando as tarefas da mulher se resumiam a tratar das crianças e da casa, as mulheres não podiam opinar e nem direito ao voto tinham. Hoje em dia já não é bem assim – pelo menos na maioria das cidades do mundo moderno. (não me lembro de quem ela era mas não posso concordar com ela. Conheço muitos homens e mulheres sem opinião sobre nada…)

 

Comigo, o facto de ter opinião sobre quase tudo nem sempre é considerado “sexy” pelas outras pessoas – independentemente do sexo em questão. Aliás, só agora, a chegar aos 27 anos é que me apercebo que este pode ter sido um dos problemas da minha juventude. Só não fui o maior galã do Algarve porque opinava demais. Os meus colegas só aceitavam fazer trabalhos de grupo comigo porque eu era um génio e tinha boas notas e eles eram burros e não se aplicavam e davam erros de ortografia… A falar com os amigos sou aquele tipo irritante que alguém diz que foi de férias a Londres e eu conto a minha viagem a Londres, se eles não visitaram sítios que eu vi – faço-lhes uma visita guiada através do meu discurso eloquente. Se eles vão de férias para as Maldivas com tudo pago – que estupidez, que vão lá fazer?, com esse dinheiro iam fazer um roteiro turístico muito mais enriquecedor noutro lado e iam no verão ao Algarve que é quase o mesmo que as Maldivas.


Mas, lá está, opino sobre quase tudo. Se há coisas que bloqueiam o meu genial intelecto são (vou tentar dizer isto de forma fofinha) “coisas de mulher”. Penteados, maquilhagens, roupas, combinações de cores, menstruação, decoração… chamem-me machista e atirem-me pedras de calçada, trocem de mim nas minhas costas, mas não consigo. E já tentei mudar isto em mim. Tentei ver o Famashow e a passadeira vermelha dos Oscares, passei fins-de-semana a vaguear pelas lojas de roupa dos shoppings, tomo atenção a conversas de mulher nos transportes públicos e nada.


A minha namorada pode usar três mudas de roupa no mesmo dia e não vou reparar. Se ela for ao cabeleireiro sem me avisar, é bem provável que fique chateada comigo e passe dois dias a perguntar “não notas nada de diferente em mim?” (normalmente esta pergunta – que é uma rasteira, sempre! – vem quando elas gastam 40 euros para cortar meio centímetro de cabelo).


E a dúvida é saber agradar a quem gosta de gente que opina e quem não gosta…

Autoria e outros dados (tags, etc)

A melhor equipa é a que ganha, depende

por Marquês, em 04.04.13
Uiiiii, tenho tanto para escrever que, se meter férias durante os dias, sou capaz de escrever três livros, duas teses de mestrado e duas listas de compras! Ok, talvez esteja a exagerar, e uma lista de compras, assim está melhor. Estou cada vez mais apaixonado pelo futebol e cada vez mais quero estudar o futebol e tudo o que o rodeia.

Para quem aqui veio parar depois de pesquisar no Google pelo curso/formação de "Scouting no Futebol" da Quest à procura de uma opinião - frequentei e aconselho vivamente! Bastante interessante, formadores com muita bagagem e boas histórias para contar (mesmo daquelas que depois não podemos dizer nem à namorada ou ao periquito, e se tiverem um papagaio também convém não dizer porque esses bichos aprendem a repetir o que nós dizemos e são uns desbocados). Não pensem que vão sair de lá observadores a sério, isso vão ter de aprender por vós próprios, lá adquirem alguns conhecimentos, alguns modelos de observação, alguns conselhos. Estudem bem a matéria antes e preparem questões para colocar aos formadores, aproveitem os intervalos para socializar com os outros formandos.

Ontem assisti a um seminário sobre Formação de jogadores de futebol, quatro intervenientes, cada um com as suas ideias e as suas formas de pensar a modalidade e os seus praticantes. No final, fiquei a pensar que, das duas uma: ou sou revolucionário ou maluco. Eu explico, no auge da minha loucura em prosa: concordei com todos, discordei de todos, continuo a pensar em coisas que ninguém disse e acredito que no futebol tudo é relativo. "A melhor equipa é a que ganha", "podemos formar jogadores ou formar equipas", "nem sempre ganhar é o mais importante", estas e outras frases que se ouvem nos cafés e em todo o lado, também as ouvi num seminário sobre futebol com pessoas ligadas à área. Tudo tretas e tudo verdades! Para mim, tudo depende. Os jogadores não deixam de ser pessoas e o futebol até pode ser visto enquanto um emprego e ninguém é igual a alguém e ninguém trabalha da mesma forma. Os jogadores também são seres humanos e pessoas, também têm aquela coisa dos sentimentos e emoções. Nada é garantido no futebol, neste caso. Nem a bola é redonda, por vezes está mais cheia ou mais agastada, nem o campo tem sempre as mesmas medidas, nem sempre são 11 contra 11, nem sempre o melhor ganha, em 90 minutos pode não acontecer nada e em cinco segundos pode acontecer muita coisa. Existem variáveis, várias variáveis que variam e condicionam. O Ronaldo também falha, o Mourinho também se engana, o Buffon também mete frangos, na distrital também há pontapés de bicicleta. C'um caneco, se o futebol é uma ciência, a única ciência exacta é a matemática, confere, o futebol não é exacto. Já para não falar naqueles que leram os livros sobre o Mourinho e ficam a pensar que percebem de futebol, hilariante. Por agora, fico-me por aqui. Vou mandar postas de pescada para outra freguesia, literalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)


O responsável

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D