Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Eu vivo dos likes...

por Marquês, em 08.03.16

Maravilha das redes sociais: poder interagir.

 

O principal objectivo das redes sociais é isso mesmo: interagir. 

 

"Ah mas eu tenho o blog só para mim, para partilhar as minhas emoções comigo mesmo."

Tretas! Se for para partilhar apenas contigo próprio ficas a saber que podes tornar o blog privado ou podes escrever num documento word ou, tal como os teus antepassados, escrever num papel ou numa pedra.

 

Eu assumo: eu vivo dos likes.

 

 

Laboralmente, como trabalhador na área da comunicação, convivo com este fenómeno das redes sociais diariamente. Redes sociais dos meus clientes, dos clientes dos meus clientes, do público em geral. Posso dizer que estar nas redes sociais faz parte do meu trabalho. 

 

Pessoalmente, como ser social, sinto necessidade de estar nas redes sociais. Tenho blog, Instagram, Facebook, Linkedin, Twitter, até tenho Pinterest! Para além do Skype e WhatsApp que também andam de mãos dadas no que a partilha de mensagens dizem respeito. E aí, com amigos ou novos conhecidos, vou interagindo. Com mensagens privadas, com comentários, com likes e partilhas. Faço tudo - menos partilhar fotos de gatinhos e frases inspiradores com uma praia no fundo. 

 

A nível profissional, tenho de estar constantemente atento às redes dos meus clientes. Acompanhar as reacções do público, perceber quais são as mensagens (vulgos posts) que criam maior ligação com o público ou que mais incide sobre o público-alvo que pretendo atingir. Se ter likes é importante para as marcas? Sim! Muito! Claro que algumas marcas dão mais importância que outras mas seguramente nenhuma página existe para ninguém ver.

 

E nós, enquanto seres sociais, buscamos incessantemente ter likes. Qual Ash Ketchum à caça dos Pokemons! 

 

Que atire a primeira pedra quem nunca publicou algo nas redes sociais só para ter likes! Ou quem nunca foi ver uma publicação anterior e ficou desiludido por ter alcançado tão poucas "palmadinhas nas costas virtuais"!

 

Eu confesso, eu vivo dos likes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Problemas do século XXI

por Marquês, em 17.02.16

Às vezes dou por mim a pensar que nasci na época errada. O meu corpinho sexy e ar gingão tinham feito um enorme sucesso na década de 80, não tenho dúvidas. Ou a minha virilidade seria uma mais-valia para escorraçar os árabes do nosso território no século XII. Este novo milénio não me parece adequado.

 

Cresci já com acesso a internet e telemóveis e consolas de jogos que evoluiam à velocidade-luz. Quando comecei a ouvir música já os walkman eram coisas do passado, vinil já era objecto de colecção e grandes bandas como The Beatles, Queen (que agora renasceu com o Adam Lambert e vou vê-los no Rock in Rio-Lisboa 2016) ou Nirvana já tinham desaparecido. Não acompanhei o nascimento da TV mas vi a internet roubar protagonismo ao papel. Escapei à Guerra Fria e o muro de Berlim quando me viu nascer deitou-se ao chão só para me ver.

 

No entanto, vou ao café com amigos e perco algum tempo, se calhar largos minutos, a vê-los mexer nos zingarelhos electrónicos que trazem com eles. Estamos no cinema a ver os trailers dos filmes da sala ao lado e a sala está iluminada com o brilho dos smartphones. A correr as pessoas levam telemóveis pendurados no braço. Vamos a um restaurante e há o ritual de tirar fotos ao prato, de vários ângulos, depois a importância de escolher o filtro perfeito e tem de se publicar antes de provar. O que se torna bastante difícil quando a internet é uma porcaria e a foto nunca mais carrega e depois começamos a stressar porque a comida está a ficar fria e nós ali a olhar para o loading que nunca mais acaba. Aliás, acho que o futuro passa por comida essencialmente fria para não apressar o ritual da foto e partilha nas redes sociais.

 

E eu, qual ermita, com o telemóvel pousado em cima da mesa (só tiro do bolso porque fico mais confortável) a tentar conversar com as pessoas. E as vezes em que o prato chega à mesa e me lanço a comer sem sequer ligar o modo câmara, qual selvagem.

 

Definitivamente, tinha-me dado muito melhor em soirées com o João da Ega.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Qual guru do amor, o Marquês, às vezes (raramente, diga-se de boa verdade), reflecte sobre o amor. Hoje, trazemos a este tasco à beira Sapo plantado um tema fracturante dos dias de hoje: o ciúme cibernáutico!

 

As redes sociais são um perigo. Nós sabemos disso mas continuamos a gostar de viver à beira do precipício e continuamos a aceitar pedidos de amizade de amigas nossas, de amigas dos amigos, de raparigas jeitosas, de miúdas que conhecemos numa festa... Mas as nossas namoradas estão atentas! 

 

Rapaz, tu que estás desse lado e não tens a certeza se a tua namorada é ciumenta (claro que é, 99% das mulheres tem ciúmes até de fotos antigas em que tinham menos 20kg), então este post é para ti!

 

1. Fazes like na foto de uma prima que a tua namorada não conhece e passado dois segundos recebes uma mensagem a perguntar: QUEM É A CABRA??? - ciumenta!

 

2. Apareces numa foto do jantar da empresa no meio da mulherada e o primeiro like na foto é da tua namorada. Ela não te manda mensagem e demora a responder às tuas mensagens - estás tão tramado... ciumenta!

 

3. No teu aniversário todas as publicações de raparigas em idade sexualmente activa têm like da tua namorada: ciumenta! E durante os próximos dias vais ser interrogado sobre TODAS elas, uma a uma...

 

4. Adicionaste uma amiga de infância que na altura era caixa de óculos mas agora parece uma modelo de biquinis e a tua namorada pergunta-te durante seis dias quem é ela - ciumenta!

 

5. Os teus amigos partilham uma foto de uma despedida de solteiro em que estás a mandar linguados em duas strippers só de boxers e chantilly espalhado no peito e o primeiro comentário é dela: "MEU CABRÃO!!! ESTÁ TUDO ACABADO! VOU CORTAR-TE A MINHOCA!" - ciumenta!

 

Agora digam lá se não passaram já por isso...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tenho de vos pedir desculpa

por Marquês, em 07.10.15

No sábado comi um cozido à portuguesa, ontem almocei sushi, hoje vou jantar uma mariscada e pelo caminho já devo ter bebido uma grade de minis e duas garrafas de vinho.

 

E nem uma foto! Nem para o Instagram, nem para o Facebook, nem para o blog...

 

Já me auto-penitenciei e estive a ouvir duas músicas de kizomba. Não volta a acontecer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sou só eu? #4

por Marquês, em 17.09.15

Quando fecho o Instagram e vou ver novidades no Facebook tento fazer duplo-clique para dar like nas fotos...

 

Digam-me que isto é ligeiramente normal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


O responsável

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D